Vai viajar? Evite surpresas, saiba mais sobre o Roaming Internacional

roaming internacional


Saiba agora mais detalhes sobre o que é roaming internacional, como funciona e se vale a pena ter um plano de roaming em suas viagens internacionais!

Nem só de negócios vive o homem. Você que passa o ano trabalhando duro para encontrar as melhores oportunidades de negócio e economia, que é atento aos gastos desnecessários em sua empresa, deve ser um grande gestor também no período de férias.

As viagens de férias geralmente são as mais esperadas, é onde podemos tirar uns dias e esquecer da rotina. Você faz tudo certo, de forma organizada, sempre que vai viajar. Escolhe um ótimo destino internacional, e começa a economizar e a planejar com antecedência. Passagens, hotéis, transporte, alimentação, passeios, tudo para a família poder desfrutar de momentos agradáveis.

Até aí tudo bem, e o passeio transcorre às mil maravilhas, e um detalhe que nem passa pela sua cabeça é o uso que você faz do celular e continua fazendo da mesma forma no exterior. Tirando fotos, conversando com seus amigos na internet, fazendo e recebendo ligações e postando suas aventuras nas redes sociais.

Afinal, smartphones servem pra isso, não é mesmo?

Pois é, mas quando chegar a conta no mês seguinte, sua viagem terá sido realmente inesquecível, só que por outros motivos… Com faturas estratosféricas relatadas por usuários no exterior (R$1.000,00 a R$ 6.000,00 em média) o Roaming internacional é um tremendo furo no orçamento.

Se está pensando em viajar para o exterior e pretende usar durante a viagem, esteja preparado.  Em solo internacional, as altas tarifas de roaming causam calafrios, e muitos preferem deixar seus aparelhos no Brasil enquanto viajam. O cuidado com smartphones deve ser redobrado, para que o uso da internet móvel não se traduza em uma conta “assustadora” na volta.  

Veja a seguir mais informações sobre o roaming internacional e descubra o que é, bem como funciona e o que fazer para evitar surpresas desagradáveis na conta de celular adotando algumas alternativas simples. Confira!

O que é roaming internacional?

O termo “roaming” vem do inglês e significa o ato de percorrer uma determinada região sem rota definida. Dessa forma, o roaming internacional consiste em um serviço que as operadoras de telefonia oferecem para uso no exterior que permite a você acessar a internet e fazer ligações fora da sua área de cobertura.

No geral, o roaming internacional pode ser contratado antes de você viajar para outro país, ou então quando embarcar no seu destino. Normalmente as operadoras de telefonia cobram este serviço de modo separado dos planos mensais. Então, o ideal é que ative o serviço quando for iniciar o uso e desative tão logo chegue ao seu país de origem.

Como funciona

Entender como funciona o roaming internacional é muito simples. Basicamente, cada linha de celular apresenta um código de identificação reconhecido em todo o mundo, o chamado IMSI. Ao usar seu dispositivo no exterior, a sua linha telefônica tentará se conectar a uma rede compatível. Essa rede normalmente é definida através de acordo feito entre as operadoras.

A partir desse momento, a rede usará o código IMSI para reconhecer a sua linha e, com isso, liberar a conexão necessária para transferir seus dados entre sua operadora de origem e a operadora local. Normalmente, esse fornecimento de tráfego de dados e transmissão por voz gera custos que são cobrados pela operadora local para sua operadora de origem.

Dúvidas comuns sobre roaming internacional

roaming internacional

Com o objetivo de manter você o mais informado possível sobre roaming internacional e evitar surpresas desagradáveis em suas faturas após uma viagem internacional, separamos abaixo as principais dúvidas acerca desse assunto. Confira!

  • Para que serve o roaming internacional – Basicamente, o roaming internacional serve para quem vai viajar para o exterior e deseja manter seu número de telefone ao fazer ligações e usar a internet.
  • Como usar o roaming internacional – No geral, para fazer uso deste serviço, você precisa entrar em contato com sua operadora e autorizar o uso do roaming no exterior. Quanto a dispositivo, para ativar os dados móveis de roaming no seu aparelho, você deve ir diretamente nos ajustes ou configurações do seu celular e fazer essa ativação.
  • Quanto custa roaming internacional – O valor do roaming internacional normalmente varia conforme o destino, a operadora e também a quantidade de dias que você ficará em outro país. No geral, grande parte das operadoras de telefonia brasileiras oferecem planos anuais de roaming para clientes que tem o hábito de viajar com frequência para o exterior. Além disso, as operadoras também oferecem planos diárias para quem deseja usar o celular em outro país.
  • Como desativar o roaming internacional – Se você decidiu que não quer usar este serviço e gastar altos valores com telefonia, então pode estar desativando o mesmo do seu celular. Para isso, deixe desativado os “Dados do Celular” e também o “Roaming de Dados”. Fazendo essa desativação, você não receberá ligações no exterior e nem fará conexões com a internet usando seu numero de celular. Para ter acesso a internet nesse caso você pode manter sua função wi-fi ativada.

Vale a pena?

No geral, podemos dizer que investir em roaming internacional não vale a pena pois torna os gastos com ligações e tráfego de dados muito mais caro. Geralmente, o que faz esse tipo de serviço apresentar um valor maior que a média em relação a outros serviços de telefonia são os acordos realizados entre as operadoras de países diferentes.

Soma-se a isto também a entrada de eventuais empresas que atuam como intermediarias na oferta desses serviços. Com isso, as operadoras repassam todos os custos do serviço ao consumidor final. E, mesmo havendo órgãos que fiscalizam o fornecimento desse tipo de serviço, visando evitar cobranças indevidas, os valores na fatura ainda são bem elevados.

Vou viajar para o exterior o que devo fazer?

Para evitar transtornos com contas de telefone com valores altíssimos, existem algumas dicas de como agir nesses casos, e como contratar pacotes junto às operadoras que podem ajudar. Confira:

  • Pacotes – Se o uso do celular é indispensável, considere a contratação de pacotes de voz e dados, aonde as tarifas e o preço por dia de utilização são tabelados de acordo com a operadora em questão (os preços podem variar muito de uma para outra). Atenção, lembre-se de que há uma taxa para ativação e cobrança por minutos adicionais em muitos casos.
  • Chip local – Se pretende ficar muito tempo fora, pode ser mais vantajoso comprar um chip “gringo”, e pagar tarifas locais. Lembre-se, quando estamos em Roaming, pagamos tanto pelas ligações feitas, como pelas recebidas.
  • Cuidado na europa – Prática muito comum na Europa, os “mochileiros” que percorrem vários países deste diminuto porém riquíssimo continente devem estar atentos. Isso porque há cobrança de roaming entre os países pelos quais você passa.
  • SMS – Mesmo custando mais caro no exterior, podem ser uma opção se pretende apenas se comunicar por mensagens breves e rápidas.
  • Smartphones – Oferecem o maior perigo, pois podemos gastar sem ao menos usá-los. Antes de viajar, desative o roaming internacional e também a rede 3G. Caso contrário, irá consumir dados ao sincronizar e-mail e atualizar automaticamente aplicativos, por exemplo.
  • WI-FI e Apps – Sempre que possível, utilize o wi-fi de hotéis e estabelecimentos (são muitos). E mesmo que sejam pagos, na maioria dos casos saem mais em conta. Além disso, apps como whatsApp, Skype, FaceTime, Viber entre outros semelhantes realizam ligações através de créditos próprios ou através do Wi-Fi. Utilize-os para economizar em suas ligações.
  • Aluguel de linha – Existe a opção de alugar uma linha estrangeira aqui no Brasil, aonde é cobrado uma taxa e mais a tarifação local mínima.

É possível contestar a conta?

Adotando as alternativas acima é possível manter uma boa comunicação e conexão com a internet em outros países no exterior. E o melhor, sem precisar pagar valores exorbitantes em sua fatura telefônica. Mas, se no seu caso o estrago já foi feito, é possível tentar contestar os altos valores juntos às operadoras. Se houve falta de informação por parte da operadora na ativação do serviço de roaming, o consumidor pode questionar os valores.

As operadoras são obrigadas a informar o consumidor sobre os valores das tarifas. Além disso, cabe também às operadoras comunicar quando o limite está próximo de ser atingido (através de um sms, por exemplo). Em caso de descumprimento destes procedimentos, o usuário pode contestar o valor diretamente com as operadoras, antes de tentar algum órgão de defesa do consumidor. Mas, se não houver um retorno da operadora, o consumidor pode recorrer judicialmente por seus direitos.

Esperamos que estas dicas lhe ajudem a viajar preparado, e que você possa criar o hábito de incluir as telecomunicações como parte de seu planejamento familiar. E lembre-se, para quem não deseja usar o roaming internacional em suas viagens para o exterior, existem muitas alternativas mais acessíveis que podem fazer você economizar bastante com ligações assim como com internet no exterior!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *