Software as a Service (SaaS) – O que é?

Software as a service

Nós já falamos em outros artigos sobre modelos de licença de software, e indicamos o SaaS – Software as a Service como o mais popular atualmente no mundo. Este tipo de licenciamento tem uma série de vantagens para empresas, principalmente de escala, e tira proveito do atual estado da infraestrutura de dados e nuvem. Sendo assim, é possível usar soluções de SaaS transmitindo grandes volumes de dados com rapidez, seja dentro das empresas ou no campo.

Portanto, vale olharmos mais a fundo este modelo, e as considerações que você deve fazer ao adotar essas soluções na sua empresa. A existência de SaaS não invalida outros modelos de licenciamento, então vamos te ajudar a tomar decisões informadas. O que vamos discutir neste artigo?

O conceito de “as a service”

Por muito tempo, bem antes até de SaaS ser um sonho, tecnologia para negócios estava diretamente relacionado a grandes investimentos financeiros e de infraestrutura. As soluções precisavam rodar em CPDs e posteriormente em data centers dentro das empresas, com limitada mobilidade.

Com a chegada da computação em nuvem (cloud computing), as empresas conseguiram se livrar dos custos de infraestrutura. Assim, estas puderam alocar suas soluções em servidores alugados de empresas. Estas empresas oferecem diversas máquinas que compartilham memória, processamento e armazenamento, oferecendo estes recursos através de máquinas virtuais conectadas via internet com clientes. Dessa forma, as ofertas aumentaram em escala e reduziram em custo unitário, com um modelo de cobrança flexível.

Cloud mudou o data center das empresas de CapEx (despesa de capital) para OpEx (despesa operacional). Assim, uma oportunidade abriu para empresas que poderiam oferecer serviços em cloud, a um público corporativo mais amplo (empresas menores, livres de despesas de infra). Alem disso, esses serviços oferecem alta granularidade, cobrando por uso e unidades menores (usuários, por exemplo).

E então, o conceito de “as a service”, do qual Software as a Service é apenas um exemplo, surgiu e ganhou corpo. Existem 3 principais ofertas dentro do modelo:

Dentro do modelo de ofertas de nuvem (“as a service”), temos primeiramente o IaaS – infrastructure as a service (infraestrutura como serviço), que prevê a hospedagem de dados e aplicações corporativas na nuvem. Em seguida, o PaaS – plataform as a service (plataforma como serviço), focado no espaço para empresas desenvolverem soluções em cima de plataformas definidas, e o SaaS – software as a service (software como serviço), que é a solução já pronta, em cima de uma plataforma dentro de servidores, com a nuvem facilitando o acesso às soluções somente.

O que é SaaS?

Software as a Service, portanto, é a oferta de softwares por meio da nuvem. Porém, este é apenas um dos aspectos do modelo que o torna único. O que mais caracteriza o SaaS?

Infraestrutura praticamente zero

No SaaS, toda a hospedagem da solução, bem como o armazenamento e processamento de dados gerados está fora da empresa. Isso significa que a infraestrutura necessária para utilização de uma solução de SaaS se limita a um computador com configurações mínimas para acessar a nuvem (via browser).

Neste caso, as configurações mínimas referem-se apenas ao acesso à internet, pois soluções do tipo não exigem instalações ou hardware dedicado.

Pagamento por uso

Por não envolver instalação de software, o investimento em SaaS está limitado ao acesso somente. Sendo assim, empresas podem adquirir soluções pagando pelo número de licenças, expandindo ou reduzindo o contrato sem considerações de infraestrutura e outros custos associados à instalações locais.

A flexibilidade permitida pelo pagamento por uso da solução de SaaS também significa modelos diferentes de agrupamento de licenças, como pacote de usuários ou níveis de plano, com acesso a determinados recursos de acordo com o valor investido (a Netflix funciona assim). Dessa forma, empresas provedoras de SaaS e clientes conseguem chegar a acordos benéficos para os os dois, sem comprometimento do serviço.

Foco no usuário

O sucesso de uma solução de SaaS depende diretamente do usuário, não só da empresa cliente: quem opera a plataforma deve saber como usar o máximo dela e efetivamente usá-la. Como a enorme maioria de soluções de SaaS depende de receita recorrente (mês a mês), um provedor nesta modalidade deve garantir recursos como base de conhecimento, treinamentos e suporte técnico.

Não só isso, mas o provedor deve também instituir atualizações como parte integrante da assinatura. Conhecemos modelos onde o software básico é comercializado, e suas atualizações são cobradas. No SaaS, entretanto, a atualização e melhoria contínua da solução garante usuários satisfeitos e receita constante.

Adquirindo SaaS: Trial e Freemium

Como dissemos, a flexibilidade de pagamento por uso do SaaS abre as portas para diversos modelos de cobrança e aquisição do serviço. Dentre estas possibilidades, o trial e o freemium se destacam.

Na versão trial de uma solução de Software as a Service, a empresa tem a chance de experimentar a solução por um período determinado, sem cobrança. O tempo do trial é definido dela complexidade de se familiarizar com a ferramenta e com o objetivo de marketing / vendas do desenvolvedor.

No trial, é possível oferecer funcionalidades completas por um período de tempo ou um versão reduzida, apenas o suficiente para o cliente potencial entender o funcionamento e decidir se a plataforma cabe em suas necessidades.

Na versão freemium de um Software as a Service, a solução é oferecida de maneira reduzida indefinidamente. Esta “redução” em relação à versão original pode ser no número de usuários que podem acessar o software, ou na quantidade de funcionalidades disponíveis, ou até mesmo no volume de informações que pode ser carregado nele.

O modelo freemium geralmente pode ser visto como um investimento do desenvolvedor para aumentar o conhecimento sobre sua plataforma, ou como uma maneira de capturar clientes das versões pagas quando estes escalarem para uma necessidade que os qualifica para tanto.

Vantagens e desvantagens do SaaS

Obviamente, considerar uma solução Software as a Service não é garantia de sucesso. Sua aquisição e adoção dependem de circunstâncias bem específicas e de pesar os prós e contras. Veja a seguir as vantagens e desvantagens de se adotar SaaS na sua empresa.

Vantagens

  • Utilização do software em qualquer lugar e/ou dispositivo: no SaaS, como a solução e os dados estão hospedados fora da empresa e demandam apenas um browser ou app para acessá-los, é possível trabalhar de qualquer lugar, necessitando apenas de uma conexão de internet.
  • Investimento diluído: é fácil adotar uma solução de SaaS, visto que os custos iniciais são somente de licença da plataforma, sem investimentos em infraestrutura. É acessível, e tem seu custo distribuído ao longo do tempo, não concentrado na aquisição.
  • Atualizações a custo zero e sem implantação: toda e qualquer atualização em SaaS é feita na fonte, não exigindo nenhum esforço ou tempo do usuário para ter a solução mais corrente.
  • Modularização e customização: ao combinar diferentes módulos com facilidade, e customizar partes do software para suas necessidades especificas sem requer implantações extensas e custosas, o SaaS é o modelo ideal para empresas que querem uma experiência personalizada.

Desvantagens

  • Segurança da informação: a escolha de uma solução de SaaS envolve também avaliar a segurança de sua informação no provedor. Como são dados por muitas vezes estratégicos para a empresa, hospedá-los em um ambiente que não lhe pertence pode gerar riscos de segurança. Não só isso, mas ao oferecer acesso a dispositivos móveis, os dados trabalhados em SaaS ficam bastante expostos, exigindo um controle mais refinado dos celulares corporativos.
  • Pouco controle sobre a infraestrutura: de que adianta ter uma solução flexível de SaaS se o desenvolvedor a aloca em servidores que caem constantemente? O risco de falta de serviço constantemente ou em momentos críticos pode anular os benefícios da solução.
  • Custos ao longo do tempo: apesar de exigir investimento inicial baixo, uma solução de SaaS, ao longo dos meses e anos, vai custar mais que uma solução de licença perpétua. É necessário identificar o quão crítica é a plataforma para a operação e considerar o horizonte de investimento.

Como determinar o que é sucesso em SaaS?

Você adotou uma solução de SaaS, mas como garantir que ela está rendendo o esperado? Algumas dicas simples dão mais segurança para o gestor.

Primeiramente, tenha um plano: qual a razão de adquirir esta solução, neste modelo? Qual o cenário desejado após o primeiro mês de uso? E após o primeiro ano? Desenhe cenários e objetivos, e acompanhe. Em paralelo, e após a implantação, acompanhe a adesão dentro da empresa: garanta que os colaboradores sabem usar a plataforma da maneira desejada e que eles coloquem este conhecimento em prática.

Se a solução não está rendendo, tenha também uma estratégia de saída. Antes de mais nada, leve em consideração que não é um processo rápido: a exportação de dados e importação para uma nova plataforma pode ser muito fácil, muito difícil e tudo no meio, sem contar a reciclagem da equipe para a nova plataforma e outros fatores.

Verificar o estado da infraestrutura de seu provedor de SaaS também ajuda a ter mais segurança no sucesso no uso da solução. Empresas como a Salesforce são especialmente proativas neste sentido, oferecendo páginas dedicadas ao status de seus produtos. Feedback é uma medida importante de sucesso também: pesquisas com usuários oferecem uma fotografia de SaaS que norteia as decisões.

SaaS e gestão de telecom combinam?

Resposta curta: sim! A diferença é que faz também muito sentido trazer um parceiro de gestão de telecom junto, alguém que oferece tecnologia e equipe que alivia o estresse operacional de gestão, para resultados ainda mais impressionantes.

Agora que você se sente mais seguro sobre SaaS, considere uma consultoria de telecom que traga junto uma plataforma tecnológica, trazendo o melhor de inteligência de mercado e tecnologia para apoiar gestão.

Temos mais de 15 anos de experiência, atendendo clientes de todos os portes e setores. Simultaneamente, trazemos tecnologia que faz a diferença na gestão de despesas e recursos de telecom. Fale conosco ainda hoje e vamos começar a projetar seu futuro!

Sempre lembrando que estamos no LinkedIn e no Facebook. Adicionalmente, navegue também em nosso blog para conferir outros artigos que vão lhe ajudar a tomar decisões em gestão de telecom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *