<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1616712345234498&amp;ev=PixelInitialized">
SOLICITE ATENDIMENTO

BLOG MOBILIT

Excelência em gestão de despesas de telefonia móvel, fixa e dados.

Quatro principais considerações para escolher uma ferramenta SaaS

Postado por Mobilit em 06/04/2015 11:30

SaaSDiversos setores de negócios têm procurado e confiado em ferramentas SaaS.

A sigla surgiu do termo em inglês Software-as-a-Service, que para nós seria “programa como serviço”. Por “serviço”, entende-se aqui o produto ou trabalho oferecido por uma empresa, seja um programa ou conexão à internet.

Em geral, trata-se de uma abordagem usando computação na nuvem, que oferece aplicações aos usuários. Ao invés de cada um ter o software instalado em seu computador, ele acessa o programa via internet.

As empresas costumam usar o SaaS para fazer a administração de retenção de clientes, recursos humanos e contratos. Com o uso cada vez mais disseminado, a sigla tem se tornado comum no mercado.

Isso tem ocorrido porque, com uma ferramenta dessas, as empresas obtêm tempos de respostas muito rápidos: a tecnologia se desenvolve muito e em um curto espaço de tempo, e o hardware se torna obsoleto no mesmo momento em que é lançado no mercado. Assim, se manter equiparada às evoluções tecnológicas fica caro para uma empresa. A compra de um serviço sobre a nuvem desafia o seu fornecedor a se manter atualizado nesse cenário.

É preciso, no entanto, prestar atenção a alguns fatores: o suporte desse tipo de serviço deve ser em tempo real e até presencial, se for o caso. Você e sua empresa podem não ter as ferramentas corretas para resolver um imprevisto ou uma urgência, e isso pode trazer sérias consequências para o negócio.

Por isso, antes de escolher a ferramenta ideal de SaaS para vocês, considere alguns pontos.

1.      Custos: a maior parte dos fornecedores do setor cobram taxas mensais por seus serviços, já que dependem disso para se manter atualizados e oferecendo tendências, antes da concorrência. Assim, o SaaS pode se tornar um item fixo na planilha de custos da empresa. Verifique seu orçamento disponível.

2.      Atualizações: você usa um programa porque gosta dele, se acostumou a ele e não quer trocar – ainda que tenham se passado alguns anos desde o seu lançamento. Com o SaaS, não há espaço para isso: as atualizações são obrigatórias. Muitas vezes, o fornecedor resolve fazer o upgrade por motivos de segurança ou conformidade, e não há saída. Os usuários da ferramenta terão que migrar para a nova versão, para conseguir continuar tirando proveito de suas funcionalidades.

3.      Conexões seguras: não há a menor chance de uma ferramenta de SaaS ter sucesso em sua empresa se sua conexão não é confiável. Dados estarão transitando pela internet, e o mínimo que você pode fazer para garantir o bom andamento desse processo é oferecer segurança. Trata-se de uma questão antiga, simples de resolver e, ainda assim, origem de muitos problemas vivenciados pelas empresas de hoje.

4.      Tomada de decisões: o SaaS é ótimo para processos de transações, como rastrear inventário e bens e gerar relatórios. No entanto, ele não pensa por você. Os serviços e processos estratégicos continuarão a depender do seu raciocínio. Ele pode oferecer os dados que servirão de base para a sua tomada de decisão, mas o trabalho de chegar a ela continua a ser seu. Não se iluda.

Os benefícios de implementar uma ferramenta dessas são inúmeros – acesso à inovação, menos investimento em infraestrutura, mais eficiência de processos, integração facilitada com soluções padrões, percepções antecipadas sobre melhores práticas e menos risco, ao poder testar o SaaS antes da compra definitiva, para citar apenas alguns.

Porém, as considerações enumeradas acima devem ser pesadas, ou não haverá benefício algum diante dos problemas que surgirão.

Por isso, procure um fornecedor de SaaS que ofereça tecnologia segura e funcional e tenha sólido conhecido sobre o assunto – como conformidade com as leis de governança local, por exemplo. Ele também deve ser capaz de oferecer completa integração entre o que lhe oferece e os softwares que sua empresa já tem, além de serviços de suporte. Estude o mercado e tome uma decisão bem pensada, baseada no que sua empresa pode obter com essa compra, e o modo como o processo será conduzido pelo candidato a fornecedor.

mobilidade corporativa

 

Topics: Produtividade, software telecom, SaaS

Posts Recentes

Tópicos

veja todos

Inscreva-se para receber novidades