<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1616712345234498&amp;ev=PixelInitialized">
SOLICITE ATENDIMENTO

BLOG MOBILIT

Excelência em gestão de despesas de telefonia móvel, fixa e dados.

O que é melhor: Terceirizar a Gestão de Despesas de Telecom ou fazer dentro da empresa?

Postado por Mobilit em 11/06/2014 14:58

Sem_título-1Atualmente as organizações já estão maduras quando o assunto é terceirização de serviços e tomam decisões baseadas em suas estratégias, que levam em conta não apenas custo, mas a importância de cada processo de TI para a geração de valor para a empresa. A organização precisa definir suas estratégias. Se houver a possibilidade de padronizar algumas ou a maioria das atividades e serviços na área de TI, temos aí uma oportunidade de terceirização.

Em média 90% dos contratos de TI são focados na redução de custos, mas esta não deve ser a única razão para se partir para o outsourcing ou para o outtasking. Há um movimento nas organizações em direção a um próximo passo que visa a eficiência operacional, pois com o tempo a questão do custo se esgota e, se não houverem maiores avanços, fornecedor e cliente ficam insatisfeitos com os resultados. Neste aspecto, deve-se eliminar um dos maiores mitos da terceirização; a ideia de que sempre leva à redução de custos.

No Brasil, empresas líderes em suas indústrias estão deixando de ser focadas apenas em custos para se focarem em valor agregado ao negócio.

Isto pode ser constatado pela atual prática da troca dos indicadores de  desempenho puramente operacionais por indicadores de desempenho derivados da estratégia da organização e que permitem a monitoração do desempenho da organização na execução de sua estratégia, a partir de diversas perspectivas, além da financeira, tradicionalmente utilizada.

Nessas companhias, gerentes têm trabalhado no sentido de atender seus clientes (áreas de negócio) com produtos e serviços de TI a um baixo custo, lançando mão do trabalho executado pela combinação de equipes internas e externas, sob a forma de outsourcing e/ou outtasking.

Para que este desafio seja vencido, a área de TI deve entender que, como em qualquer indústria, os clientes querem muito mais do que a entrega de produtos; eles querem serviços. Neste novo cenário, a área de TI necessita determinar que serviços ela entrega para a empresa, qual o valor desses serviços para a execução da estratégia de negócio e como garantir que tais serviços sejam entregues dentro dos parâmetros de qualidade exigidos por seus clientes e usuários, zelando sempre por assegurar a melhor relação custo/benefício.

O papel da área de TI em uma empresa em seu segmento de atuação move-se da eficiência e eficácia para a efetividade e a economicidade em relação à estratégia da organização, forçando a implementação de um

Gerenciamento de Serviços de TI que leve à contribuição da área de TI para a geração de valor para a organização, maximizando o retorno para os investimentos e das despesas efetuados em TI.

Neste novo cenário, termos como “melhores práticas”, “otimização de processos”, “qualidade do serviço” e “alinhamento estratégico dos serviços de TI ao negócio” deixam de ser meros jogos de palavras e passam a ser parte do novo estilo de vida de todas as áreas TI. Sendo assim, tais áreas então adotam procedimentos alinhados às melhores práticas do mercado evitando o ciclo de tentativas, erros e atribulações já vivenciadas e superadas por outras organizações.

Isto pode ser realidade, independentemente do tipo ou tamanho da organização, seja ela governamental, multinacional, um fornecedor de serviços de TI por outsourcing, ou um ambiente de escritório com apenas uma pessoa responsável pelos serviços de TI.

O Gerenciamento de Serviços de TI deve garantir que a equipe de TI, com a execução e gerenciamento dos diversos processos de TI, entregue os serviços de TI dentro do acordado, em termos de custo e de nível de desempenho, com as áreas de negócio da organização, não se esquecendo de atender paralelamente aos objetivos estratégicos definidos para ela.

Para alcançar os objetivos do Gerenciamento de Serviços de TI, a área de TI deve passar a:

• Contribuir de forma estratégica com o negócio.

• Permitir a medição de sua contribuição para o negócio.

• Entregar serviços mais consistentes e estáveis.

• Dar menor ênfase na tecnologia.

Portanto, podemos concluir que a ajuda por parte de uma empresa especializada é fundamental, tendo em vista a complexidade da área de Telecom e a enorme variedade de serviços oferecidos, que visam qualidade, economia e excelência no serviço prestado.

New Call-to-action

 

Topics: Gestão de Despesas de Telecom

Posts Recentes

Tópicos

veja todos

Inscreva-se para receber novidades