<img height="1" width="1" alt="" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1616712345234498&amp;ev=PixelInitialized">
SOLICITE ATENDIMENTO

BLOG MOBILIT

Excelência em gestão de despesas de telefonia móvel, fixa e dados.

BYOD é realmente o melhor negócio?

Postado por Mobilit em 12/05/2014 13:40

MOBILIT

BYOD (Bring Your Own Device) é um movimento muito presente nos Estados Unidos, pois os funcionários levam seus dispositivos móveis para o trabalho, querem usá-lo para trabalhar e as empresas tiveram de lidar com isso, adotando políticas para o sistema funcionar a contento. Aqui no Brasil, BYOD começa a ser implantado nas empresas, mas há algumas diferenças culturais que precisam ser encaradas: sempre foi do costume americano o funcionário ter seus próprios instrumentos de trabalho, o que é diferente por aqui.

Antes de adotar BYOD como a melhor forma de uso de smartphones e tablets para os funcionários e para a empresa, nós apontamos questões que precisam ser respondidas, para que a estratégia de uso tenha a ver com a cultura empresarial

1 - Padronização

Cada funcionário terá o modelo de aparelho que quiser, da marca que escolher, com o sistema operacional que vem no pacote. Vamos supor que a empresa já tem um pacote de aplicações que já é usado para um determinado tipo de aparelho, como será a adaptação para as demais plataformas que vão existir? Qual o tempo que vai levar para ser feita essa adaptação?

2 – Tarifas

Se ficar definido que cada funcionário usará seu smartphone tanto para conta corporativa quanto pessoal, ela que escolherá a operadora de telefonia, o pacote de planos, etc. Ou seja, toda a negociação que poderia ser feita pela empresa com uma única operadora para diminuir o valor das tarifas para smartphones corporativos, ficará inválida.

Nesse caso, COPE (Corporate Owned, Personally Enabled) é muito mais interessante que BYOD, pois a empresa quando vai negociar mil linhas, por exemplo, consegue uma tarifa muito menor para smartphones corporativos. Sem contar que o aparelho seguirá a política da empresa e o funcionário também poderá fazer uso para fins pessoais.  

3 – Número é do funcionário

Se o número estiver no nome da pessoa, pertence a ela e imagine se esse funcionário for o seu vendedor. Todos os contatos importantes, os clientes de anos, toda a rede de relacionamento vai embora com essa pessoa se ela deixar a empresa. E se ela for para a concorrência?

4 - Manutenção

Quando o equipamento quebra ou precisa de uma revisão, o que fazer? É algo que deve ser planejado para evitar transtornos.

 

Nós não somos contra BYOD, inclusive já publicamos diversas vantagens do movimento em nossas redes sociais, mas consideramos válido que todos os fatores sejam levados em questão antes de adotar a medida. Já vimos alguns casos de quem pensava que teria redução de custos e, no fim, viu aumento nos gastos.  

Topics: BYOD

Posts Recentes

Tópicos

veja todos

Inscreva-se para receber novidades